Um GP, muitas histórias

Em meio a tudo o que parece digno de ser comentado nesta mais recente edição do tradicional GP Brasil de Fórmula 1, o tema central surge quase como que obrigatório: pela primeira vez, em 48 corridas (duas das quais não oficiais) disputadas na Terra de Santa Cruz, não tivemos um piloto conterrâneo alinhando no grid de largada. Um cenário novo, que lança algumas perguntas cujas respostas devem ditar nosso futuro na categoria, se é que teremos um.

Passei boa parte do tempo em frente à tevê de olho nas arquibancadas, numa tentativa de avaliar como foi a procura por ingressos por parte do público. A pergunta aqui é: há interesse popular suficiente para justificar e sustentar a presença da categoria? E, na busca por essa resposta, as informações parecem confirmar a lógica. Sim, há.

Continue reading

Clube dos 25

No dia 28 de outubro de 2018, acompanhamos Lewis Hamilton conquistar seu quinto título mundial na Fórmula 1. É um feito que, de tão seleto, apenas mais dois outros pilotos já o haviam alcançado em 69 temporadas e 995 GPs disputados até então: Juan Manuel Fangio e Michael Schumacher.

Continue reading

Revisionismo histórico

Todos os fatos têm três versões: a sua, a minha e a verdadeira
(provérbio chinês)

O ano de 2018 tem sido um prato cheio para quem se interessa por história: nas eleições brasileiras, por exemplo, vimos momentos e movimentos históricos sendo invocados por diferentes lados (não apenas dois) da moeda, cada um atacando o que lhe conviesse, escondendo o que não interessasse: fascismo, nazismo, ditadura militar, comunismo, socialismo, imperialismo, invasões americanas, declínio venezuelano, capitalismo, marxismo, fome, exploração, materialismo, Palestina, Israel, eleições de Trump, debates presidenciais, Guerra Fria, Privatizações, prisão de Lula, Impeachment(s).

Continue reading