O resto… veio depois – parte 2

Confira o início desta história clicando aqui.

Novamente sem carro, se iniciava para Frank uma fase bastante dura que se prolongaria ao longo dos seguintes anos, mas que não fizeram Frank desfalecer em seu empenho por triunfar. Em 1971, graças à sua amizade com Robin Herd, da March, Frank consegue um velho 701 de 1970 a bom preço para iniciar a temporada. O carro, ao longo do campeonato, receberia as atualizações do 711 daquela temporada e o piloto seria Henri Pescarolo, quem trazia consigo o patrocínio da Motul. Contudo, sem ser construtor, Frank não se beneficiava das vantagens de pertencer à FOCA e, para poupar custos, não viaja ao primeiro GP da temporada na Africa do Sul. Para superar este inconveniente, Frank decide construir seu próprio carro para 1972 e também consegue o patrocínio do fabricante italiano de brinquedos  Politoys, que aportaria 40.000 libras, sob a condição de que os carros levassem seu nome.

Continue reading “O resto… veio depois – parte 2”