Ano de penta

Quando comecei a acompanhar as corridas, o número de cinco títulos mundiais parecia intocável. Nos distantes anos 1950, Juan Manuel Fangio conseguiu essa façanha e era muito comum se falar que o recorde do argentino permaneceria intacto. No Mundial de Motociclismo já havia os oito títulos de Giacomo Agostini na categoria 500cc, enquanto na Indy AJ Foyt venceu seis vezes o título da antiga USAC.

Devemos sempre lembrar que até a década de 1980 a segurança não era um item muito avançado no esporte a motor e por isso as carreiras dos pilotos eram mais breves do que hoje em dia.

Continue reading

Confiança

Felipe Massa teve uma carreira um pouco distinta dos seus contemporâneos. Ao invés de desembarcar numa categoria intermediária (F3, de preferência inglesa), ir para a antessala da F1 (F3000 Internacional) e depois estrear na categoria principal, o brasileiro desenvolveu toda a sua carreira na Itália, longe dos olhares mais atentos dos formadores de opinião da F1. Claro, sem contar os italianos, que chegaram a compará-lo a Senna no final do ano 2000.

Continue reading

Nocaute psicológico

Trinta e três anos atrás Monza se preparou para o que seria uma festa que resultaria na realização de um sonho. Se os torcedores da Ferrari já torcem enlouquecidamente para qualquer piloto que esteja atrás de um volante da marca de Maranello, se ele for italiano essa emoção seria ainda maior.

Continue reading