A escolha de Chapman

Há pouco mais de 48 anos, Colin Chapman, dono da Lotus, elegeu Emerson Fittipaldi para integrar a sua equipe de Fórmula 1. O convite deu-se provavelmente no final de junho e a estreia em 18 de julho, no GP da Inglaterra, quinze – quinze! – meses depois de Emerson ter desembarcado na Europa, vindo de um país que naquela altura era tão relevante para o automobilismo quanto a Samoa é para o futebol hoje.

Por que Chapman escolheu Emerson para fazer parte da equipe-referência da época, a mais rica e inovadora e líder do Mundial, caminhando para seu quarto título, a casa de Stirling Moss, Jim Clark, Graham Hill e Jochen Rindt? Continue reading

Roleta russa

Pesquise a respeito do GP da Rússia de 2018 na internet e verá que a maior parte das abordagens irá focar na ordem de equipe levada adiante pela Mercedes, que transformou, ao menos no papel, o que em condições normais teria sido uma vitória de Valteri Bottas em mais um triunfo de Lewis Hamilton. Esta foi, para a comunidade leiga, a grande notícia relacionada à corrida.

Continue reading