Os talentos da nova geração

Olá, amigos!

Aproveitando que a temporada está apenas no começo, com apenas duas corridas já disputadas, na coluna de hoje vou falar um pouco sobre aqueles que estão no começo de suas carreiras: os Rookies.

Na temporada de 2017 da Monster Energy NASCAR Cup Series teremos quatro estreantes brigando pelo título de novato do ano: Daniel Suarez, o atual campeão da XFINITY Series, que correrá com o carro 19 na equipe de Joe Gibbs, Erik Jones, menino prodígio que irá pilotar o carro de número 77 da Furniture Row e Ty Dillon, irmão mais novo de Austin Dillon, que vai guiar o carro de número 13 da Germain Racing. O último novato vai correr apenas em parte da temporada. Gray Gaulding vai pilotar o carro 23 da BK Racing em algumas corridas.

Falando sobre os três rookies que irão correr o ano completo, as circunstâncias para essa disputa pelo título de novato do ano podem não ser sempre as equilibradas, já que alguns podem estrear em equipes com melhor estrutura do que outros, como é o caso de Daniel Suarez, que inicia sua carreira na Cup Series em uma das melhores equipes do campeonato. Nesse quesito, Erik Jones aparece na segunda colocação, ainda que somente esse ano a Furniture Row tenha aumentado sua estrutura para ter dois carros, o piloto principal da equipe, Martin Truex Jr., sempre anda entre os primeiros colocados. Ty Dillon corre como azarão, disputando a temporada em uma equipe um pouco mais modesta.

Daniel Suarez se formou nas categorias de base da NASCAR, iniciando sua carreira em seu país natal, o México, e disputando provas na Truck Series e XFINITY Series. Seu retrospecto nos últimos anos é encorajador: um quinto lugar na temporada 2015 da XFINITY e o título na temporada de 2016. Nesses dois anos o piloto Mexicano conquistou 3 vitórias, todas no ano de seu título. Consistência é algo que Joe Gibbs pode esperar de Suarez. Em 33 provas, em 2016, foram 19 top 5 e impressionantes 27 chegadas entre os 10 primeiros. Em duas corridas disputadas em 2017, já na Cup Series, os resultados foram modestos. Na estreia, em Daytona, chegou em 29º, após se envolver em alguns acidentes. Em Atlanta acabou na 21ª colocação.

Erik Jones tem apenas 21 anos e já construiu uma boa reputação na NASCAR. Assim como Suarez, Jones começou cedo nas categorias de base da NASCAR, vencendo o campeonato da Truck Series em 2015 e chegando no Chase da XFINITY Series em 2016, terminando o campeonato na quarta colocação. Sua primeira corrida na Cup Series aconteceu no ano de 2015, onde chegou a liderar a corrida, então com seus 19 anos. Ainda em 2015, substituiu o então machucado Kyle Busch, no carro 18. Seu primeiro resultado como piloto da Furniture Row, em Daytona, foi um 39º lugar, após ter se envolvido em um acidente. Na pista de Atlanta conseguiu um bom 14º lugar.

Ty Dillon é um piloto de 25 anos com bastante experiência. Como os demais, começou sua carreira nas bases da NASCAR, porém não venceu nenhum campeonato nas categorias principais. Seu melhor resultado na Truck Series foi um segundo lugar, em 2013, e na XFINITY Series um terceiro lugar, em 2015. Dillon já participa de corridas da Cup desde 2014, porém, só esse ano vai correr sua primeira temporada completa. Seus resultados no ano foram um 30º lugar em Daytona e um bom 15º em Atlanta.

A NASCAR possui boas histórias com Rookies, algumas delas até surpreendentes, como quando Jimmie Johnson perdeu o título de novato do ano para Ryan Newmann, em 2002. Atualmente Jimmie Johnson é um dos recordistas de títulos, com 7 deles, além de 80 vitórias, enquanto Newman nunca venceu um título e possui 17 vitórias. Em 2002 Jimmie Johnson venceu uma prova e Newman não, então a lógica não é muito clara, mas tudo bem, a história trata de corrigir os “mal-entendidos” nas premiações.

Em sua corrida de estreia na categoria, coube a Jeff Gordon a honra de participar da última prova do maior vencedor da NASCAR, Richard Petty. Não foi bem no ano da disputa do título de novato do ano, tratava-se de sua primeira corrida na Cup, mas vale como licença poética, concordam?

No final do ano poderemos comparar os números de Suarez, Erik Jones e Ty Dillon com grandes nomes da categoria, por isso, anote os números de alguns dos grandes nomes da categoria em seus anos de estreia:

Richard Petty conseguiu, em 1959, 6 top 5, 09 top 10 e o título de novato do ano.
Dale Eanhardt conquistou 1 vitória, 11 top 5 e 17 top 10 em sua primeira temporada completa, em 1979.
Jeff Gordon iniciou sua carreira na Cup em 1993, atingindo as marcas de 7 top 5, 11 top 10 e o título de novato do ano.
Jimmie Johnson atingiu as marcas impressionantes de 3 vitórias, 6 top 5 e 21 top 10.

Algum dos novatos desse ano conseguirá os mesmos feitos dos quatro grandes citados acima? Só o tempo irá dizer. Torcemos sempre pelo surgimento de novas estrelas, assim como foi com Senna, Vettel e Max Vestappen, para ter a certeza de sempre ter um show nas pistas.

O campeonato começou com o novo regulamento sendo testado pela primeira vez. Ainda é cedo pra dizer se as mudanças serão um sucesso ou fracasso, mas algo que já deu pra notar é que os pilotos estão mais “nervosos” nas disputas por posições, principalmente quando se aproxima o fim dos “stages”. Kurt Busch venceu a maior prova da categoria, em Daytona, numa manobra brilhante. Brad Kaselowski venceu em Atlanta, deixando Kyle Larson para trás em uma bela ultrapassagem. Kevin Harvick ficou com gosto amargo na boca, depois de vencer os dois “stages” da prova de Atlanta, porém perdendo a prova após uma punição nos pits.

Após duas provas, o campeonato é liderado por Harvick seguido de Kurt Busch, Brade Kaselowski, Chase Elliott, que conquistou a pole em Daytona pelo segundo ano consecutivo, e Joey Logano.

Os novatos do ano estão se encontrando ainda, com Ty Dillon, o azarão, em 26º, Erik Jones em 29º e Daniel Suarez em 31º.

Qual deles chegará na frente em 2017? Você já tem o seu favorito?

Abraços!
Rafael Mansano

4 thoughts on “Os talentos da nova geração

  1. Bela coluna Rafael!

    E também fiquei com a mesma dúvida do Fernando.

    Abraço!

    Mauro Santana
    Curitiba-PR

  2. Mansano,

    fica aqui uma pergunta: será que na Nascar poderá ter “rockies” tão novatos, pelo menos em tão pouca idade, como foi o caso do Marx Vestarppen na F 1?
    Qual a é realidade do automobilismo americano neste sentido?

    Fernando Marques
    Niterói RJ

    1. Caros amigos, Mauro e Fernando, atualmente os pilotos estão começando na categoria principal da NASCAR com aproximadamente 19 anos. Em 2014, Cole Custer venceu uma corrida na Truck Series, categoria de acesso à NASCAR com apenas 16 anos, o mais jovem da história.

      Com talento comprovado, os jovens têm sim chance de correr na categoria principal.

      Abraços,
      Rafael Mansano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *