Como estão os nossos jovens?

Olá, amigos do GPTotal!

Chegou a hora de atualizar o andamento do campeonato e até o momento! Até agora tivemos alguns resultados bastante interessantes para ser analisados, principalmente em relação aos jovens pilotos da categoria, assunto que falamos na coluna do mês passado (http://gptotal.com.br/?p=15381).

Atualmente na MONSTER ENERGY NASCAR CUP SEREIS, temos os seguintes pilotos regulares com 26 anos ou menos: Trevor Bayne, Ryan Blaney, Austin Dillon, Ty Dillon (rookie), Chase Elliott, Erik Jones (rookie), Kyle Larson, Joey Logano e Daniel Suarez (rookie). Alguns já não são tão novatos, como Trevor Bayne e Joey Logano, mas ainda fazem parte do “Esquadrão Jovem” da categoria.

Na terceira prova do ano, disputada em Las Vegas, já pudemos perceber como os jovens estão dando trabalho em 2017. A corrida foi vencida por Martin Truex Jr., mas o que chamou a atenção foi o excelente desempenho dos jovens Kyle Larson, Chase Elliot e Ryan Blaney, que concluíram a prova em 2º, 3º e 7º lugares, respectivamente. Nos Stages os jovens se mantiveram sempre entre os ponteiros, mostrando que o resultado final não foi por sorte ou alguma estratégia arriscada.

icone separador

Em Phoenix tivemos um resultado surpreendente, com o agora veterano Ryan Newman (vencedor do Rookie of the Year, em 2002) vencendo a prova. Mas os garotos não deixaram por menos. No Stage 01, Kyle Larson foi o segundo colocado, Chase Elliot completou no quarto lugar e Ryan Blaney em nono. O rookie Erik Jones ficou com a décima primeira colocação, quase atingindo um top10. No Stage 02 os jovens continuaram colocando “calor” nos mais velhos. Chase Elliott venceu a segunda etapa da prova, seguido por Kyle Larson. Erik Jones fechou em sétimo e Ryan Blaney em oitavo. No encerramento da corrida outro jovem deu as caras no top 10. O rookie Daniel Suarez fechou a corrida num ótimo sétimo lugar, enquanto Kyle Larson manteve o bom desempenho, chegando em segundo, enquanto Erik Jones terminou em oitavo.

icone separador

Na corrida da California, disputada no Auto Club Speedway, Kyle Larson dominou, vencendo os dois Stages e o encerramento da prova. Chase Elliot, Erik Jones e Ryan Blaney também foram muito bem, correndo sempre entre os dez primeiros. Daniel Suarez também foi muito bem, fechando a prova num bom sétimo lugar.

icone separador

No primeiro oval curto do ano, em Martinsville, Chase Elliot carregou a bandeira da juventude no fim da prova, encerrando em um excelente terceiro lugar, após vencer o Stage 02. Kyle Larson largou na pole position, comprovando o ótimo momento, seguido de Chase Elliot. Brad Kaselowski venceu a prova, mas vale destacar Austin Dillon, que completou a prova numa boa quinta colocação.

icone separador

A prova do Texas foi mais uma confirmação da força dos garotos. Ryan Blaney venceu os Stages 01 e 02, com Kyle Larson e Chase Elliott mantendo o bom desempenho, andando constantemente entre os cinco primeiros. No fim da prova, Jimmie Johnson mostrou sua força na pista texana, conquistando sua sétima vitória. Ryan Blaney fechou a prova em décimo segundo lugar com um gostinho de derrota, já que liderou 148 voltas da prova. Foi a primeira vez desde 1982 que sua equipe, a Wood Brothers Racing, liderou mais de 100 voltas. Realmente um belo feito. Kyle Larson fechou a prova em segundo lugar, com Chase Elliott em nono.

icone separador

A consistência dos jovens é algo notável no ano de 2017. Depois de sete provas disputadas, dois jovens estão na liderança do campeonato. Kyle Larson, com uma vitória e cinco top 5, é o líder do campeonato. Chase Elliott ainda não venceu, mas sua constância e os três top 5 conseguidos, garantem a segunda colocação no campeonato. Ryan Blaney está numa ótima sexta posição, apenas 91 pontos atrás do líder. Em relação aos novatos, temos Erik Jones na décima quarta colocação, Daniel Suarez está em vigésimo terceiro, seguido de Ty Dillon, no vigésimo quarto posto.

icone separador

A safra de jovens pilotos está bastante promissora, nos dias atuais. Além dos garotos da NASCAR, temos grandes talentos surgindo em outras categorias, como Max Verstappen, na F1, e Maverick Vinales, na Moto GP. Essa renovação traz esperanças de que seja mantido um bom nível de pilotagem nas principais categorias do automobilismo, ainda que hoje tenhamos algumas corridas pavorosas nas categorias de base, com pilotos tentando vencer a prova na primeira curva disputada. Teremos bons nomes chegando em breve, que, embora ainda não tenham tido tempo para demonstrar grandes feitos, podem trazer uma dose extra de emoção pelo histórico de seus antecessores. Representantes das famílias Fittipaldi, Schumacher, Piquet (com Pedro) e Barrichello, devem escalar as categorias de base com certa facilidade, apoiados por sua “genética” favorável.

Desde Jeff Gordon, a NASCAR tem certa tradição em dar oportunidade para jovens pilotos. Claro que alguns deles não têm a mesma oportunidade de guiar um carro vencedor, como Gordon ou Chase Elliot tiveram, mas temos que lembrar que esses não chegaram onde chegaram por pura sorte. Mesmo com essa importante variável, sabemos que sem talento, ninguém resiste. Temos diversos casos para ilustrar esse fato, incluindo pilotos como Bruno Senna e Nelsinho Piquet, que embora tenham sobrenomes de peso e tenham obtido certo sucesso nas categorias de base, não resistiram ao teste do tempo.

icone separador

Infelizmente ainda não temos representantes brasileiros chegando às categorias principais do automobilismo, o que é bastante triste, principalmente levando em conta o histórico que temos no automobilismo. Um reflexo da gestão do automobilismo brasileiro.

Temos a “sorte” de podermos acompanhar o surgimento desses novos talentos, testemunhando os melhores anos de suas carreiras e curtindo a evolução que apresentam ano a ano.

E pra você? Quem são os jovens que serão os próximos Dale Earnhardt, Jeff Gordon, Richard Petty, Jimmie Johnson, Tony Stewart? Minhas apostas ficam com Chase Elliott e Erik Jones.

Grande abraço!

Rafael Mansano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *