As grandes sequências

O resto… veio depois – parte 2
23/04/2018
A soma de todos os medos
30/04/2018

Olá, amigos!

Nesse início do ano de 2018 na NASCAR, pudemos acompanhar corridas que, apesar da emoção, não foram vencidas por diversos pilotos diferentes. Ao contrário do caráter competitivo da categoria, nas oito primeiras provas do ano tivemos “apenas” cinco vencedores, sendo eles: Austin Dillon com a vitória na Daytona 500, Kevin Harvick com vitórias em Atlanta, Las Vegas e Phoenix, Martin Truex  Jr. em Fontana, Clint Bowyer em uma inesperada vitória em Martinsville e finalmente Kyle Busch levando a melhor no Texas, Bristol e Richmond.

As vitórias consecutivas de Kevin Harvick e Kyle Busch, a última na noite do sábado no dia 21 de abril, me fizeram pensar na coluna de hoje. Quem foram os maiores recordistas de vitórias em sequência na NASCAR? Será que os grandes nomes da categoria também se sobressaem nesse quesito ou podemos ter algumas surpresas? Vamos embarcar mais uma vez na história dessa grande categoria e conhecer os donos desses grandes feitos que transbordam eficiência e superioridade.

Vamos começar nossa lista com os que venceram pelo menos três vezes seguidas na NASCAR, são eles:

Três vitórias consecutivas

A lista de pilotos com três vitórias seguidas contêm nomes de respeito e altamente gabaritados na história da NASCAR. Entre os vencedores com três triunfos consecutivos, temos apenas um que não foi campeão da categoria, os outros nove levantaram o caneco do campeonato. Além de Kevin Harvick (2018) e Kyle Busch (2015 e 2018), os mais recentes, temos grandes lendas como Bobby Allison (1972 e 1983), David Pearson (1973 e 1976), o grande Richard Petty (1974 e 1975), o mito Dale Earnhardt (1987), Rusty Wallace (1988, 1993 e 1994), Jeff Gordon (1996 e 1998/99), que venceu as duas últimas corridas de 1998 e a primeira de 1999, Jimmie Johnson (2004) e Joey Logano (2015), o único que não foi campeão da categoria..

Quatro vitórias consecutivas

Ganhar três vezes seguidas já é um grande feito, vencer quatro em sequência solidifica o conjunto carro/equipe/piloto como parte da história da categoria, sem dúvidas. A lista à seguir trás não só grande pilotos, mas grandes times. Cale Yarborough (1976) abre nossa lista com autoridade, na sequência temos Darell Waltrip (1981), Dale Earnhardt (1987), Harry Grant (1991), talvez o piloto com menos gabarito na lista apesar desse grande feito, e de ter conseguido 18 vitórias em sua carreira. Bill Elliot (1992), Mark Martin (1993), Jeff Gordon (1998) e Jimmie Johnson (2007) fecham a lista de grandes vencedores em sequência. O que dizer desses nomes? Temos alguns pilotos que não foram campeões, é verdade, mas o peso de seus nomes diz muita coisa na história da categoria.

Depois de vencer quatro corridas em sequência, o feito de conseguir a quinta parecia um pouco mais difícil para todos esses grandes piloto, sendo que de todos listados acima, apenas um ultrapassou a barreira das quatro vitórias em sequência. O piloto a que me refiro não conseguiu apenas a quinta vitória consecutiva em um mesmo ano, ele foi além. Em 1967, esse incrível vencedor conseguiu a incrível marca de dez vitórias consecutivas. Sim, não me enganei, foram 10 vitórias em sequência. São sete títulos, duzentas vitórias na categoria, quase o dobro do segundo maior vencedor, e 10 vitórias em sequência para o incrível Richard Petty.

Parece um tanto absurdo os números que Richard Petty conquistou em sua carreira, mas alguns fatos precisam ser lembrados. No ano de 1967 foram disputadas 48 corridas, um número bem maior do que as atuais 36 provas. Mesmo com essa diferença, o ano foi tão dominante para Richard Petty que, além das 10 vitórias em sequência, o piloto do eterno carro número 43 venceu ao todo vinte e sete provas, incluindo a Daytona 500 e levou seu segundo campeonato da NASCAR.

Imagine o que seria vencer cinco corridas em sequência, nos dias de hoje? Seria algo difícil de acontecer, mas não impossível. Estamos ainda no começo da temporada e Kyle Busch já venceu três seguidas. Muito menos imaginável é pensar na possibilidade de um piloto vencer o dobro disso. Vencer dez corridas ao todo num campeonato competitivo como a NASCAR, já parece uma tarefa árdua, mas vencer em sequência parece impossível.

Nos dias de hoje, a alta competitividade e o regulamento feito para dar emoção às corridas nos deixam com a impressão, senão certeza, de que o recorde de 10 vitórias consecutivas de Petty será inatingível. Mas é possível surgir uma combinação de piloto, carro e equipe que seja praticamente invencível em uma sequência de pistas diferentes? Sim, é possível. Agora, para isso ser algo provável de acontecer, acho que não vamos estar falando do mesmo campeonato ao qual estamos vendo nos dias de hoje.

Particularmente prefiro que esse tipo de recorde não seja quebrado. Esse recorde, assim como as duzentas vitórias de Petty, é algo que faz com que se mantenha uma aura quase imaculada num tempo que não volta mais. Em momentos que ficam eternizados nos livros e, se possível, vídeos, para que as gerações futuras possam admirar com até um certo espanto. Como é possível vencer 10 corridas na sequência. Houve apenas um homem e um time capaz disso. Richard Petty e seu carro número 43 já estão na história da NASCAR e do automobilismo há muito tempo, mas seus recordes não precisam ser quebrados para que novas lendas da categoria surjam.

As lendas devem permanecer vivas, seja na memória de quem esteve lá, ou no relatos já guardados para a história. Fazendo um paralelo com Senna, por exemplo, fiquei bastante triste quando Schumacher bateu seu recorde de poles. Aquilo era algo mágico, que marcava o estilo arrojado do brasileiro como pouco se viu na história da F1. As voltas mágicas no fim dos treinos, aquela que todo mundo esperava, aquela que os rivais não queriam nem ver, aquilo era algo que me marcou e nunca vai deixar de me acompanhar em minhas memórias. As pessoas dizem que recordes existem para ser quebrados. Eu penso que alguns deles nunca deveriam ser tocados.

Grande abraço!

Rafael Mansano

Rafael Mansano
Rafael Mansano
Viciado em F1 desde pequeno, piloto de kart amador e torcedor de pilotos excepcionais.

1 Comentário

  1. Fernando Marques disse:

    Rafael,

    realmente este tipo de recorde de 10 vitorias consecutivas é sensacional …
    Quebrar recordes … todos os esportistas querem, tentam e alguns conseguem … é um baita fator motivacional …

    Fernando Marques
    Niterói RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *