Fato consumido

O verdadeiro herdeiro
07/10/2011
Vamos ao sul, da Coreia
14/10/2011

Mais um título para Sebastian Vettel. Mais uma bela vitória de Jenson Button. Mais uma grande corrida de Alonso. Mais uma batida entre Massa e Hamilton. E mais um recorde para Schumacher.

 

Aconteceu o que todo mundo sabia que iria acontecer: Sebastian Vettel é campeão mundial, com 4 provas de antecipação.

A prova do jovem alemão, depois de mais uma pole fantástica (apenas 0.009s à frente de Button), foi um trunfo estratégico: não se sabe até que ponto Vettel poderia ter lutado contra Button e, depois, Alonso, mas sua opção por conservar o terceiro lugar sempre à espreita foi a mais acertada para quem precisava de apenas um décimo lugar nas circunstâncias do momento.

Não achei, contudo, que sua largada tenha sido mera defesa de posição. Sim, no passado vimos coisas muito piores, não há dúvida, mas o alemão forçou demais Button para fora. Vettel, no entanto, alega não ter visto o piloto da McLaren. Sua manobra lembrou a largada de Schumacher na mesma Suzuka, em 2000, quando o alemão conquistou seu primeiro título pela Ferrari.

O próprio Vettel já havia feito algo semelhante, no famoso GP da Alemanha de 2010, contra Fernando Alonso.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Um06pMa6BXk&feature=fvsr

Mas nada disso pode, nem de longe, tirar o brilho dessa conquista, que veio em uma das temporadas mais dominantes de todos os tempos. Claro que Vettel teve o melhor carro (aliás uma diferença gritante), mas isso só fez escancarar sua superioridade.

O depoimento dos primeiros colocados na prova resume bem a situação. Para Button, “Sebastian (…) recebeu o equipamento necessário para fazer um grande trabalho, e você precisa disso, mas ele entregou os resultados e não cometeu nenhum erro este ano”. Alonso foi ainda mais enfático: “Ele dirigiu perfeitamente (…) nas mais diversas condições, no seco ou no molhado, e é um bom campeão mundial. Sabemos que precisamos melhorar muito para chegar ao seu nível”.

We took nothing for granted” (“não ganhamos nada de graça”, traduzindo livremente) foi a frase de Vettel agradecendo via rádio à sua equipe. Creio que esta seja a melhor maneira de ilustrar o que foi essa conquista e esse processo de crescimento que vinha desde 2009 – e até antes de Vettel chegar na Red Bull.

 

Separador

 

Button fez o seu papel na corrida e conquistou mais uma vitória naquilo que podia ser sua única “chance de ainda ter chance” de ser campeão.

O inglês vem de fato sendo o piloto do ano, depois de Vettel. Nada mais que merecido que seja ele o vice-campeão num ano em que teve de lutar muito interna e externamente: conseguiu derrubar Lewis Hamilton, um prognóstico que poucos fariam, especialmente depois do ano passado.

Jenson, cada vez mais, faz jus à comparação feita em 2009, com o filme “O Curioso caso de Benjamin Button”: a cada ano se renova, fica melhor.

Já Hamilton, apesar dos tradicionais exageros globais, de fato teve uma queda vertiginosa nessa temporada. Uma das imagens mais importantes do fim-de-semana foi Lewis, após a classificação, não se abraçar a Vettel e Button e sequer esboçar um sorriso, com seus óculos escuros amenizando sua feição.

Não fosse por suas duas vitórias, eu diria que o ano de Hamilton está no mesmo nível do de Massa: abaixo da média. A nova batida com o brasileiro, depois das discussões e revelações de Cingapura, demonstra que ele precisará muito de boas férias para em 2012 tentar recuperar o prestígio de seus primeiros anos na F1.

 

Separador

 

Felipe Massa, por sua vez, está fazendo comprovar a tese lançada por um amigo meu em conversa nessa semana: o maior problema do brasileiro, além da preferência interna e da diferença técnica pró-Alonso, está na sua condição física.

Seu rendimento cai sempre ao longo de uma prova. Seus inícios são ora bons ora regulares, mas os finais são invariavelmente melancólicos. No GP do Canadá, por exemplo, essa questão não ficou saliente porque houve uma interrupção, e lá talvez Felipe tenha feito sua melhor corrida do ano

Não se sabe quanto o acidente de Hungaroring contribuiu com isso, mas é um fato: Massa já não aguenta mais um GP completo.

 

Separador

 

Além do recorde de juventude de Vettel, alguns números importantes desse fim-de-semana: Button igualou o número de provas disputadas por Nelson Piquet (204) e o número de vitórias de Mario Andretti, Alan Jones e Carlos Reutteman (12); Vettel superou Hakkinen em poles (27) e Jim Clark em pódios (33); Michael Schumacher voltou a liderar uma volta completa depois de exatos 5 anos (Suzuka, 2006), se tornando o piloto com maior intervalo (87 GPs) entre uma liderança e outra.

Sim, eu sei que ele ficou 3 anos parado. Mas é mais um recorde para o dono “de todos” os recordes.

 

Separador

 

Como será 2012?

Helmut Marko, o consultor da Red Bull, fala que “não há razões para não terem em 2012 um ano de sucesso também”. Por outro lado, a Ferrari promete um “carro muito mais agressivo” na próxima temporada, e faz uma interessante ponderação: “analisando as derrotas que tivemos nos últimos anos, percebemos que vínhamos sendo muito conservadores”.

Podemos esperar um duelo em condições próximas entre os dois bicampeões da F1 atual? E ainda há a McLaren, única equipe (5 vitórias, afinal) que conseguiu realmente fazer frente às Red Bull, ainda que em poucas ocasiões.

Acredito que a pouca possibilidade de realização de testes + Adrian Newey garante que 2012 será, se não dominante como 11, mais um ano em que a Red Bull terá o melhor carro. As mudanças na F1 atual são graduais e não instantâneas. Por isso, nada mais óbvio do que apontar Vettel como favorito ao próximo título.

 

Separador

 

Boa Semana a todos.

Marcel Pilatti

Marcel Pilatti
Marcel Pilatti
Chegou a cursar jornalismo, mas é formado em Letras. Sua primeira lembrança na F1 é o GP do Japão de 1990.

10 Comentários

  1. Fernando Marques disse:

    Mauro,

    creio que sim … se tem diferenças em relação as medidas devem ser minimas …

    Fernando Marques
    Niterói RJ

  2. Mauro Santana disse:

    Amigos do GPTotal!

    Gostaria de fazer uma pergunta:

    Para a temporada de 1998 foi implantado algumas mudanças, dentre várias, os pneus frisados e os carros mais “estreitos”.

    Hoje, as medidas laterais dos carros ainda são as mesmas impostas para a temporada de 1998 ou não?

    Abraço a todos!

    Mauro Santana
    Curitiba-PR

  3. Fernando Marques disse:

    E mais um detalhe … com a vinda do Bruno Senna para a Formula 1 nem Galvão e nem R. Leme tocam mais no nome do MAssa … a não ser quando ele é ultrapassado pelo Hamilton … hehehehe

    Fernando Marques
    Niterói RJ

  4. Fernando Marques disse:

    Caro Admin,

    concordo contigo … o Barrichello quando foi para a Ferrari o Schumacher e seu esquema já funcionavam a pleno vapor e ele foi para lá para ser o piloto 1B … o problema do Barrichello foi o marketing criado pela Globo achando que ele ia ter vez na Ferrari e iludindo os torcedores brasileiros … já com Massa é diferente … Alonso chegou e Massa já estava mais do que firme na equipe … e desde que o espanhol chegou só leva poeira …

    Fernando Marques
    Niterói – RJ

  5. admin disse:

    Sim, Fernando, o seu xará é MUITO melhor que o Massa. Já cheguei a escrever, algumas colunas atrás, que a diferença entre Alonso e Felipe é ainda maior que aquela que separa Schuamcher de Barrichello. Concorda?

    Abs, Marcel

  6. Fernando Marques disse:

    Caro Pillati,

    a unica verdade é que o desempenho do Massa é fraco … a unica forma dele reverter esta situação é obtendo bons resultados … e o que vemos são varias justificativas como ele ficar mais lento após o acidente, que o projeto da Ferrari é prejudicial ao seu estilo de pilotagem, mais não sei o que e hoje esta nova citada por voce … a meu ver não existe mais desculpas para o MAssa … o que eu critico é o fato de todos buscarem justificativas para seu fraco desempenho quando na verdade me parece claro que o Alonso está dando um banho nele dentro da Ferrari … e que com o carro que tem, inferior tambem as Mclarens poderá chegar ao vice campeonato … O Felipe Massa não consegue nem disputar posições na pista … está levando poeira de todo mundo … e como disse o Mauro Santana vale o mesmo para o Webber que mesmo de contrato renovado vai continuar levando um banho do Vettel … aliás pensando por este lado é melhor para o Alonso ter um fraco Massa como 2º pilotoassim como o Vettel ter um fraco Webber … assim fica mais facil administrar a soberania deles dentro de suas respectivas equipes …

    Fernando Marques
    Niterói RJ

  7. Marcel Pilatti disse:

    Caro Fernando:

    Não usei a questão da condição física como justificativa/desculpa para o horroroso desempenho de Massa esse ano. Na verdade, como disse na p´ropria coluna, ao falar de Hamilton, 2011 do Massa está FRACO.

    E a crítica ao físico dele, na verdade, deve ser entendida como um sinal de que ele não tem mais o nível de ponta na F1. Hora de procurar outra equipe. Ou categoria. Sergio Perez vai pro lugar dele.

    Abraço!

  8. Mauro Santana disse:

    Concordo com o Fernando Marques!

    E digo mais!

    Falta motivação tanto para Massa quanto para Webber!

    O 1° não conquistou um podium sequer com uma Ferrari nas mãos, não tem desculpas para isso.

    O 2°, “deveria na pratica” ser no mínimo 2° colocado em todas as provas com o melhor carro da temporada, e sequer venceu uma etapa este ano.

    Ambos, Massa e Webber se tornaram péssimos coadjuvantes, e na minha opinião, para ambos o bonde já passou, pois nem isso eles conseguiram conquistar!

    Abraço!

    Mauro Santana
    Curitiba-Pr

  9. Fernando Marques disse:

    Amigos,

    quer dizer que agora a justificativa do pifio desempenho do MAssa deve-se as suas condições físicas? … Sinceramente acho que não … o problema está no psicológico dele … o Alonso é melhor do que ele em tudo … um piloto ter uma Ferrari na mão e não conseguir nem um podium é complicado …

    A conquista do Vettel é fruto do casamento perfeito … ou seja de um lado o melhor carro e do outro o melhor piloto … Possivelmente se ele não tivesse cometido tantos erros ano passado tambem veríamos uma conquista tão indiscutivel como foi este ano …

    Fernando Marques
    Niterói RJ

  10. Mauro Santana disse:

    Ola amigos do GPTotal!

    Parabéns Vettel!!!!

    Você merece!!!!!!!!

    E para nós brasileiros, recomendo o excelente texto do excelente blog do Humberto Corradi!

    http://f1corradi.blogspot.com/2011/10/distracoes.html

    Abraço a todos!

    Mauro Santana
    Curitiba-PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *