MONTOYA VAI SE IMPONDO FRENTE A RALF

UM LUGAR ESPECIAL
04/10/2001
PROST E DINIZ: FIM
10/10/2001

Amigo Panda

Interessantes as suas memórias de Indy. Mas, como você viajou a trabalho, acabou perdendo uma parte importante da coisa toda: Indy é caro pacas.

Em 94, considerei seriamente a hipótese de ir até lá assistir a corrida. Só que o dinheiro sairia do meu próprio bolso e acabei desistindo quando me dei conta de que, com o que iria gastar em quatro dias em Indianápolis, passaria 15 dias em Nova York.

+++

Aos poucos, na medida em que adquire mais experiência, Juan Pablo Montoya vai firmando sua superioridade sobre Ralf Schumacher.

A partir do terço final do campeonato, o colombiano saiu-se melhor do que seu colega alemão, marcando três poles, vencendo em Monza e podendo ter vencido na Alemanha e Estados Unidos. Ralf não foi propriamente mal nestas corridas – ele até ganhou na Alemanha – mas inegavelmente ele passou a ser um dos pilotos da Williams e não o piloto.

Não creio que Montoya seja muito melhor do que Ralf do ponto de vista técnico – aliás, este não parece ser o ponto forte de um e outro. Acho que o que está fazendo a diferença é a cabeça de cada um. A força para vencer vem da alma, disse um dos personagens de Carruagens de Fogo, como lembrou Emerson Fittipaldi no prefácio do meu livro.

Se quiser vencer, Ralf terá de tornar-se mais forte, inclusive do que o próprio irmão e isso não é fácil. Enquanto isso, Montoya vai aprendendo a administrar seus medos e sua coragem.

O ano que vem promete.

+++

Você já tinha visto esta aberração aqui ao lado? É o Arrows de Fórmula 1 para piloto mais dois passageiros. Depois que a McLaren inventou o Fórmula 1 de dois lugares – do qual, aliás, nunca mais ouvi falar – Arrows e Minardi resolveram embarcar na onda, já que não conseguem nada nas corridas.

Na foto, você vê o Arrows pilotado, se não estou enganado, pelo Mark Weber, levando de carona Enrique Bernoldi e Jos Verstappen. A Arrows organiza exibições e atrai passageiros por meio de promoções em conjunto com seus patrocinadores.

Já a Minardi – tentei conseguir uma foto do carro para piloto mais passageiro mas não consegui: o site da equipe está fora do ar – construiu três ou quatro carros e organiza “corridas”, sendo os carros dirigidos pelos seus pilotos e por convidados.

Numa destas disputas, a Minardi convidou Nigel Mansell para pilotar um dos carros, levando junto uma repórter da TV inglesa. Pois não é que o Mansell, perseguindo Fernando Alonso, perdeu o ponto de frenagem, bateu na traseira do carro do espanhol e vôo por cima dele? Calcula o susto…

Será que se eu e você formos bonzinhos com a Arrows e a Minardi, elas nos convidam para dar uma voltinha? Antes que você se anime, saiba que estes carros, assim como o McLaren, são mais lentos do que carros de Fórmula 3000.

+++

Quando falei que a revista inglesa Autosport era uma espécie de Diário Oficial da Fórmula 1 você achou ruim comigo. Leia as edições que cobrem as corridas de Fórmula Cart, ou seja lá como se chama esta categoria, na Europa e me diga se não tenho razão.

O acidente de Zanardi na Alemanha é tratado de forma econômica, sem qualquer intenção de ir mais fundo na apuração das causas, como fez a italiana Autosprint. Sobre as confusões causadas pela chuva em Rockingham, que impediram a realização dos treinos, apenas uma meia dúzia de palavras, como se brotar água do asfalto fosse a coisa mais natural do mundo. Imagina se isso acontece aqui em Interlagos… E, no final, ainda consideraram que aquele arremedo de corrida talvez seja capaz de rivalizar com o GP da Inglaterra.

+++

E para não dizerem que só critico David Coulthard, que fique registrado, aqui e agora: que gosto que o homem tem para escolher namoradas!

Bom fim de semana

Edu

Eduardo Correa
Eduardo Correa
Jornalista, autor do livro "Fórmula 1, Pela Glória e Pela Pátria", acompanha a categoria desde 1968

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *