O contrato de Massa

First Round
15/10/2012
A melhor temporada de todos os tempos
19/10/2012

Exclusivo! GPTotal teve acesso a alguns trechos do contrato que Felipe Massa acaba de assinar com a Ferrari para a temporada 2013.

Exclusivo!

GPTotal teve acesso a alguns trechos do contrato que Felipe Massa acaba de assinar com a Ferrari para a temporada 2013. Veja a seguir, em primeiríssima mão:

Cláusula 1 – O piloto Felipe Massa, doravante denominado piloto 2B, obriga-se a nunca, em hipótese alguma, trafegar pela pista à frente de seu companheiro de equipe, doravante denominado Piloto 1A.

Parágrafo 1º – Esta cláusula se aplica mesmo quando o Piloto 1A não estiver na pista, cabendo à inteira decisão da equipe recolher o carro do piloto 2B aos boxes, em sinal de respeito ao colega, solidariedade ou simples economia.

A – A equipe se reserva o direito de não oferecer qualquer explicação pela atitude prevista no parágrafo anterior.

Parágrafo 2º – Esta cláusula se aplica não apenas em corrida e treinos mas também em viagens urbanas, interurbanas ou internacionais de qualquer natureza, acesso ao banheiro, ao refeitório da equipe etc.

A – É de inteira responsabilidade da equipe definir, quando considerar oportuno e sem necessidade de aviso prévio, o “etc.” inserido no Parágrafo 2º.

Cláusula 2 – Na hipótese remota de o piloto 2B se encontrar em condições de vencer um Grande Prêmio, ficará esta possibilidade subordinada à expressa autorização do Piloto 1A. Para tanto, deve o piloto 2B solicitar a autorização para vencer a prova por escrito e com firma reconhecida por autenticidade em formulário apropriado, a ser fornecido pela equipe num prazo máximo de 72 horas a partir da solicitação. O Piloto 1A terá, então, mais 72 horas para deliberar sobre o assunto, podendo solicitar a ampliação deste prazo tanto quanto desejar.

Cláusula 3 – O piloto 2B obriga-se, em caso de se encontrar imediatamente atrás do Piloto 1A durante uma corrida, a não se aproximar dele menos do que dois segundos podendo, a critério da equipe, sem aviso prévio, ser este intervalo de tempo ampliado tanto quanto necessário.

Parágrafo Único – A equipe não se obriga a comunicar via rádio o piloto 2B dessa necessidade, esperando que ele próprio, de dentro do carro, intua a conveniência de ampliar a sua desvantagem para o Piloto 1A.

A – Caso o piloto 2B não intua a correta distância a ser mantida do Piloto 1A, a equipe limitar-se-á a avisa-lo por rádio por meio da palavra “Desafasta”.

Cláusula 4 – Nos treinos de classificação, o piloto 2B aguardará nos boxes que o Piloto 1A assinale os seus tempos para só então adentrar a pista e tentar, dentro das suas possibilidades técnicas, buscar tempos mais lentos.

Parágrafo Único – Caso o Piloto 2B não consiga ser mais lento do que o Piloto 1A, fica ele obrigado a largar da pior forma possível, de maneira a ceder a posição ao Piloto 1A já nos primeiros metros da corrida.

A – Caso o piloto 2B não consiga cumprir tal obrigação, ele deve reduzir a velocidade do seu carro, sair da pista, causar derrapagem ou, por qualquer outro meio, intentar ceder a sua posição ao Piloto 1A, não importa quantos carros existam entre eles.

B – Caso o piloto 2B não consiga atender aos imperativos previstos na alínea anterior, ele deve necessariamente recolher o seu carro aos boxes ao final da 1ª volta e ali permanecer até que o Piloto 1A autorize o seu retorno à pista, o que se dará por meio de preenchimento de formulário apropriado e assinatura com firma reconhecida por autenticidade.

Cláusula 5 – Ao piloto 2B não é dado o direito de pronunciar a palavra “não”.

Cláusula 6 – O piloto 2B compromete-se a ceder o seu lugar em filas em geral ao Piloto 1A, a critério exclusivo desse.

Cláusula 7 – Nos desfiles dos pilotos antes dos Grandes Prêmios, o piloto 2B aquecerá previamente com as próprias mãos o corrimão do veículo de transporte, quando houver, de forma que o Piloto 1A já o encontre quentinho.

Cláusula 8 – O piloto 2B compromete-se a não dirigir a palavra ao seu companheiro de equipe a menos que seja solicitado a tal.

Parágrafo Único – Neste caso, o piloto 2B se compromete a retirar o boné da cabeça e manter as mãos sempre visíveis enquanto durar o diálogo.

Cláusula 9 – Nas atividades promocionais de que eventualmente participe, o piloto 2B sempre proporcionará ao Piloto 1A as condições ideias para que este formule piadas, cumprindo o papel normalmente conhecido no meio artístico como “escada”.

Cláusula 10 – Nas entrevistas coletivas, onde eventualmente os Pilotos 1A e 2B apareçam juntos, deve este dirigir àquele olhares que possam facilmente ser caracterizados como “ternos”.

Cláusula 11 – No evento pré-temporada promovido pela equipe na estação de esqui de Maddona di Campiglio, o piloto 2B compromete-se a deixar-se acertar pelo Piloto 1A por tantas bolas de neve quanto este considerar necessário. Em contrapartida, o piloto 2B compromete-se a errar o alvo por pelo menos um metro, quando for ele o atirador.

Cláusula 12 – O piloto 2B declara de forma solene que leu ao menos duas vezes este contrato, que entendeu perfeitamente o seu teor e que concorda de forma expressa com cada uma das suas exigências, sendo-lhe vetado a qualquer tempo choramingar ou reclamar das suas cláusulas, como já aconteceu no passado com o autodenominado “piloto 1B”.

Cláusula 13 – Atendidas a estas diretrizes, o piloto 2B está livre para obter os melhores resultados possíveis durante as corridas e treinos, no melhor interesse da equipe e dele próprio. Para tanto, será necessário preencher formulário apropriado, com firma reconhecida por autenticidade. A equipe dará resposta ao pleito em até 72 horas.

Esta pobre sátira me foi inspirada na madrugada de domingo, pela inacreditável ordem de equipe dada a Massa, no desenrolar do GP da Coreia, para não se aproximar demais de Fernando Alonso.

Expresso sinceros votos de boa sorte ao piloto brasileiro e encerro me desculpando pelo humor de gosto duvidoso. Em minha defesa, digo: não fui eu quem começou.

Abraços

Eduardo Correa 

Eduardo Correa
Eduardo Correa
Jornalista, autor do livro "Fórmula 1, Pela Glória e Pela Pátria", acompanha a categoria desde 1968

10 Comments

  1. Fabiano Bastos das Neves disse:

    Não sei que tipo de pretensão está mantendo o Massa na Ferrari. Depois que, indiretamente, foi chamado de “galinha” pelo Luca di Montezemolo (que disse que não colocaria dois galos no mesmo galinheiro, ao ser questionado sobre a possibilidade de formar a dupla Alonso e Vettel em 2014) o brasileiro deveria ter dado uma banana para a Scuderia.
    Espero que sua permanência no time tenha como motivação o sonho de reverter a situação e mostrar, em igualdade de condições com o dito melhor piloto da categoria, que também é um grande piloto.
    Que não tenha aceitado a missão de piloto 2B, pois seria muito pouco para quem disputou os títulos de 2007 e 2008.

  2. ronaldo disse:

    Achei babaquice publicar piada, mas foi até engraçado. Mas eu queria ter lido uma coluna ao velho estilo gepeto, não um esboço feito em uma entrevista de emprego para o caceta e planeta.

  3. Rodrigo disse:

    Acho que vc Eduardo, como um jornalista especializado e conhecedor do automobilismo, não deveria achar um absurdo qualquer tipo de ordem de equipe, ainda mais essa da Coréia.

    Uma coisa que não entendo é porque ninguém fala da troca de posições entre Kimi e Grosjean no Bahrein esse ano por exemplo? Ou de quando Webber teve que permanecer atrás de Vettel nas últimas voltas do GP da Inglaterra ano passado mesmo estando com ritmo bem melhor???

    E o Shumacher abrir para o Irvine em 99 no final do campeonato ou o Peterson abrir para o Emerson em 73 no GP da Áustria antes que o brasileiro quebrasse???

    Se ficar contando exemplos de jogo de equipe ficaria até amanha, mas parece que só quando envolve um brasileiro na Ferrari, ele se torna errado.

  4. Tazio Nuvolari disse:

    Até p/ir no wc tem q perguntar c o outro vai ir ou ñ..É piada…

    • Wladimir disse:

      Não me leve a mal mas o senhor tem competência e coragem para usar como apelido o nome de um dos maiores pilotos de todos os tempos?? O nome de um piloto que era capaz de vencer uma corrida de motocicletas com o corpo quebrado e todo engessado?? O nome de um dos ases do volante que dominou os bólidos da Auto Union pré 2ª Guerra Mundial???

  5. Alessandra Alves disse:

    Vai bem em qualquer estilo esse Eduardo Correa…

  6. Fernando Marques disse:

    Para mim o Nelson Piquet foi o melhor de todos na Formula 1 … inclusive pela coragem em dizer um sonoro não a Ferrari quando foi sondado para correr pela equipe de Maranelo …
    Tomara que o Mauro esteja certo … por que se a meta dos piltos brasileiros forem de ser piloto 2B da Ferrari, o Brasil nunca mais vai ver um piloto campeão na Formula 1 …

    Fernando Marques
    Niterói RJ

  7. Mauro Santana disse:

    É isso aí Edu!

    Tomara que os nossos futuros pilotos que chegarem a F1, corram por qualquer equipe, menos pela Ferrari.

    Os pilotos brasileiros tem que derrota-las e não guia-las!

    2013 vai ser como 2012, Massa sem forças contra Alonso.

    Abraço!

    Mauro Santana
    Curitiba-PR

  8. Flaviz Guerra disse:

    Se Barrichello era motivo para sátiras em programas humorísticos, Massa merece um programa só dele!
    “Sempre atrás do Alonsinho, é o Massinha!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *