O melhor e o pior da F1 – parte II

Unfair play 2
11/05/2020
Nossa live com Emerson Fittipaldi!
18/05/2020

Dando continuidade à nossa enquete a respeito do que de melhor e de pior aconteceu ao longo dos 70 anos e mais de mil GPs oficiais que integram a rica história da Fórmula 1, hoje nossos colunistas listam quais foram, em suas respectivas opiniões, as melhores e piores inovações técnicas, as maiores bizarrices, os maiores milagres, e as melhores ultrapassagens que já deram as caras no principal palco do esporte a motor mundial.

Como sempre, os leitores estão mais do que convidados a completar esse quadro compartilhando suas próprias listas na seção de comentários, que todos acompanhamos regularmente.

Melhores inovações

JC Viana: 1) Motor turbo, 2) Aerodinâmica (anos 60), 3) Carro asa.

Roberto Agresti: 1) Aerofólios, 2) pneus slicks, 3) efeito asa.

Mauro José Santana: 1) Aerofólios, 2) Pneus Slicks, 3) Efeito Solo.

Mário Salustiano: 1) Carro Asa; 2) Chassi monocoque; 3) Uso de kevlar; 4) Reabastecimento anos 80; 5) Pneus sem sulcos anos 70; 6) Difusor Duplo Brawn 2009; 7) Motor Traseiro anos 60; 8) Freios a disco anos 50; 9) Motor turbo anos 70/80.

Vinicius Chaer: 1) Efeito solo; 2) Suspensão ativa; 3) Motor turbo; 4) Fibra de carbono; 5) Amortecedor de massa; 6) Sistemas híbridos; 7) Câmbio no volante; 8) Controle de tração; 9) Ventilador (Brabham); 10) Cobertor termo-elétrico para pneus.

Rafael Mansano: 1) Carro asa; 2) Brabham com ventilador; 3) câmbio semi-automático; 4) suspensão ativa; 5) difusor duplo.

Márcio Madeira: 1) Motor traseiro; 2) monocoque; 3) pneus slicks, 4) formato em cunha; 5) carro-asa; 6) fibra de carbono; 7) câmbio borboleta; 8) eletrônica (91-93); 9) difusor soprado.

Eduardo Correa: A revolução aerodinâmica proporcionada pela Lotus, começando pelo modelo 72 e chegando ao Lotus 78 e 79. Como peça isolada, cito os freios com discos de carbono. Creio que nenhum outro componente aumentou tanto o desempenho de um F1 quanto este.

Lucas Giavoni (ordem cronológica): 1) motor traseiro; 2) freio a disco; 3) chassi monocoque; 4) asas; 5) efeito solo; 6) motor turbo; 7) fibra de carbono; 8) gerenciamento eletrônico do motor; 9) bico elevado; 10) assistências eletrônicas [câmbio, suspensão, tração].

Piores inovações

JC Viana: Fim do motor turbo.

Roberto Agresti: Uniformizar a arquitetura dos motores.

Mauro José Santana: Câmbio Borboleta.

Mário Salustiano: 1) Telemetria; 2) Rádio piloto/equipe; 3) DRS; 4) Eletrônica embarcada; 5) Aerofólio gigante 1968/69.

Rafael Mansano: 1) Motor W12, 2) X-wings, 3) F-duct, 4) Asa móvel.

Márcio Madeira: 1) Tração 4×4, 2) carro-turbina.

Eduardo Correa: Implicância minha, eu sei, mas segura aí: a obrigação de uso de diferentes compostos de pneus ao longo de um GP.

Lucas Giavoni: Motor BRM H16 1966; Embreagem elétrica (Lotus 76 1974); Saias em comprimento total Lotus 1979 / Ligier 1982; Tanque no meio do carro (Ligier 1988); Motor em W (Life 1990); fundo duplo (Ferrari 1992); Candelabros (1997-1998); Williams Batmóvel 2004; Narizes com degrau 2012; Bico pornográfico 2014.

Maiores bizarrices

JC Viana: 1) 1 Eifelland/1972; 2) Carros com bicos finos nos anos 2011 e 2012; 3) Carros com degrau no bico.

Roberto Agresti: Tyrrell de seis rodas.

Mauro José Santana: Halo.

Mário Salustiano: 1) Retrovisor periscópio do Eifelland 1972; 2) Ligier JS5 Chaleira; 3) March 711 tábua de passar roupa; 4) Halo nos carros atuais.

Vinicius Chaer: 1) Tyrrel 6 rodas; 2) Matra guilhotina 69.

Rafael Mansano: 1) X-wings; 2) bico da March 71; 3) Ensign 79 e seus radiadores; 4) March 75.

Márcio Madeira: 1) Hans Heyer em Hockenheim 1977; 2) Moreno sabotado pela EuroBrun em 1990; 3) Perry McCarthy na Andrea Moda; 4) GP dos EUA de 2005; 5) Inoue atropelado por carro de segurança na Hungria em 1995.

Eduardo Correa: Os candelabros no Tyrrell de 1997.

Lucas Giavoni: Midget car no grid de Sebring 1959; Hans Heyer e a largada ilegal em Hockenheim 1977; “Parabéns pra você” no trompete no lugar de hino da Austrália para Jones em Zeltweg 1977; GP de Dallas 1984 a 40º; Mansell bate a cabeça na ponte Zeltweg 1987; Mônaco 1996; Pneus sulcados (1998-2008); Barrichello no cavalete Magny-Cours 2002; Brasil 2003; Indianápolis 2005 com 6 carros.

Maiores milagres

JC Viana: 1) Moreno classificar Andrea Moda; 2) Moreno pontuar com AGS; 3) Schumacher segurando Hill com pneus slicks na chuva em Spa/1995; 4) Schumacher chegando em segundo com apenas uma marcha a corrida INTEIRA (Espanha/1994); 5) Senna ganhando com apenas a sexta.

Roberto Agresti: Lauda sobreviver.

Mauro José Santana: Austrália 1986, Hungria 1987, Japão 1988.

Mário Salustiano: 1) EUA Long Beach 1983 a vitória de Watson largando em 22°; 2) Itália Monza 1967 a recuperação de Clark tirando uma volta de desvantagem; 3) Donigton 1993 a primeira volta de Senna; 4) Austrália 1987 Moreno chegar em sexto com uma AGS; 5) Mônaco 1982 a vitória de Patrese; 6) Monza 2008 a vitória de Vettel na STR; 7) Austrália 1996 Brundle sair ileso de um grande acidente; 8) Hungria 1997 Damon Hill quase vencer numa Arrows; 9) Austrália 1986 Prost campeão; 10) África do Sul 1962 Graham Hill campeão.

Vinicius Chaer: 1) Senna Mônaco 84 e 2) Vettel Monza 2008.

Rafael Mansano: 1) Lauda volta em 76; 2) Kubica não se machuca no Canadá 07; 3) Berger na Tamburello, 4) Martin Donnelly 1990.

Márcio Madeira: 1) Lauda em Monza 1976; 2) Moreno em Mônaco 1992; 3) Senna virar 1min24s em Interlagos só com a sexta marcha, pista úmida e espasmos musculares; 4) Schumacher na Espanha em 1994; 5) Clark Inglaterra 1965.

Eduardo Correa: O título da Brawn, em 2009.

Lucas Giavoni: 1) Brabham empurra o carro em Sebring 1959; 2) Vitória da Wolf na estreia Buenos Aires 1977; 3) Villeneuve segura todo mundo em Jarama 1981; 4) Berger desvia de Senna na largada em Suzuka 1988; 5) March em Paul Ricard 1990; 6) Vitória de Senna em Interlagos 1991; 7) Moreno e a Andrea Moda em Mônaco 1992; 8) Kubica sai inteiro Canadá 2007; 9) Brawn GP 2009; 10) Vitória de Maldonado em Barcelona 2012.

Maiores ultrapassagens

JC Viana: 1) Piquet sobre Senna (Hungria 1986); 2) _____; 3) Hakkinen sobre Schumacher em Spa 2000; 4) Raikkonen sobre Fisichella em Suzuka 2005.

Roberto Agresti: Piquet x Senna, Hungria 1986.

Mauro José Santana: Piquet x Senna Hungria 1986; Mansell x Berger México 1990; Mansell x Senna Hungria 1989 e Barcelona 1991; 5) Hakkinen x Schumacher Spa 2000.

Mário Salustiano: 1) Hungria 1986 Piquet x Senna; 2) França 1979 Villeneuve x Arnoux; 3) México 1990 Mansell x Berger; 4) Hungria 1990 Mansell x Senna; 5) Bélgica 2000 Hakkinen x Schumacher; 6) Japão 2005 Raikkonen x Fisichella.

Vinicius Chaer: 1) Piquet sobre Senna Hungria 86; 2) Hakkinen sobre Schumacher Bélgica 2000; 3) Alonso sobre Schumacher Hungria 2006; 4) Mansell sobre Berger na Peraltada (México) 90.

Rafael Mansano: 1) Alonso vs Schumacher Japão 2005; 2) Hakkinen vs Schumacher Spa 2000; 3) Piquet vs Senna Hungria 1986; 4) Alonso vs Schumacher Hungria 2006; 5) Mansell vs Berger Mexico 1990; 6) Raikkonen vs Fisichella 2005; 7) Montoya vs Schumacher Brasil 2001; 8) Senna vs Wendlinger Europa 1993.

Márcio Madeira: A maior de todas foi a de Nelson sobre Ayrton na Hungria, em 1986. Mas vou listar várias pinturas que merecem menção, e uma conferida no YouTube: Piquet x Senna, Hungria 1986; Piquet x Patrese, EUA 1991; Senna x Alesi, Canadá 1993; Senna x Mansell, Espanha 1986; Vettel x Ricciardo, China 2017; Alboreto x Mansell, Mônaco 1985; Prost x Ferraris, Espanha 1987; Senna x Prost e Alboreto, Austrália 1987; Jones x Prost, Alemanha 1981; Ricciardo x Vettel, Monza 2014; Alonso x Schumacher, Hungria 2006; Webber x Alonso, Bélgica 2011; Gilles x Arnoux, Dijon 1979 (penúltima volta); Senna x Wendlinger, Europa 1993; Peterson x Depailler, África 1978; Mansell x Berger, México 1990; Gilles x Jones, Holanda 1979; Barrichello x Montoya, Suzuka 2001; Montoya x Schumacher, Brasil 2001; Schumacher x Alesi, Nurburgring 1995; Villeneuve x Schumacher, Estoril 1996; Barrichello x Ralf, Silverstone 2003; Barrichello x Kimi, Silverstone 2003; Mansell x Prost, Mônaco 1991; Hakkinen x Schumacher, Bélgica 00; Piquet x Schumacher e Berger, Bélgica 1991; Piquet x Mansell, Austrália 1986/1990; Barrichello x Schumacher, Hungria 2010; Piquet x Mansell, Monza 1986; Montoya x Schumacher, Áustria 2003; Piquet x Prost, Canadá 1984; Mansell x Senna, Hungria 1989; Montoya x Kimi, Alemanha 2002; Schumacher x Hill, Portugal 1995; Capeli x Patrese, Bélgica 1988; Massa x Webber, Japão 2008; Montoya x Schumacher, Spa 2004…

Eduardo Correa: Indiscutivelmente, Piquet x Senna na Hungria 86. Mas gosto muito também de Alan Jones x dupla da Renault em Hockenheim 81, Mansell x Senna na Hungria 89.

Lucas Giavoni: Jones x Prost Hockenheim 1981; Piquet x Senna Hungria 1986; Mansell x Piquet Silverstone 1987; Mansell x Berger México 1990; Mansell x Prost Monte Carlo 1991; Senna x Wendlinger 1993; Häkkinen x Schumacher Spa 2000; Alonso x Schumacher Hungaroring 2006; Barrichello x Schumacher Hungaroring 2010; Webber x Alonso Spa 2011; Ricciardo Azerbaijão 2017.

Forte abraço, e cuidem-se bem.

Márcio Madeira
Márcio Madeira
Jornalista, nasceu no exato momento em que Nelson Piquet entrava pela primeira vez em um F-1. Sempre foi um apaixonado por carros e corridas.

5 Comments

  1. Fabiano Bastos das Neves disse:

    Ainda que eu seja fã do RB, por várias razões, a ultrapassagem do Barrichello sobre Schumacher poderia estar listada nos maiores milagres. Certo?

  2. Boa, Fernando!
    A ultrapassagem do Rubinho foi em 2010, e merece seu registro, com certeza.
    A intenção é disponibilizar a live no Youtube. Tive uns probleminhas técnicos, mas o conteúdo foi bem legal.
    E continuaremos o papo com Emerson na próxima segunda, 18h30.
    Abraço, e cuide-se bem.

  3. Fernando Marques disse:

    Como não uso e nem tenho facebook, perdi a live com Emerson Fittipaldi …
    paciencia .. o GEPETOpoderia botar o reprise aqui no site

    Fernando Marques

  4. Fernando Marques disse:

    Vamos lá:

    1)Maiores inovações: 1) Aerofólios, 2) pneus slicks, 3) efeito asa. Concordo com Roberto Agresti

    2) Piores inovações: Lotus Turbina (71), cambio automatico e controle de tração

    3) Barrichello no cavalete em MAgny Cours, Indianapolis com 6 carros e a ligier Chaleira JS 5

    4) Maiores milagres : Lauda sobreviver ao seu acidente em 76, Lauda voltar a correr ainda em 76 e Berger sair quase ileso de seu acidente na Tamburello depois de sua Ferrari lamber em chamas com ele dentro do carro.

    5) Maiores ultrapassagens: Piquet sobre Senna na Hungria 86, Alan Jones sobre Prost Alemanha 81, e Barrichello sobre Schmacher na Hungria em 2013 (correto?)

    Fernando Marques
    Niterói RJ

    • Marcelo Costa Souza disse:

      Acho que a ultrapassagem do Barrichello sobre Schumacher foi em 2010.

      Marcelo C.Souza
      Dias D’àvila-BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *