Recordes e mais recordes

Culo Stratosferico
31/08/2001
Tudo ajuda Schumacher
04/09/2001

Edu,

Aconteceu aquilo que todos já esperavam: Schumacher é o novo recordista de vitórias em GPs, com 52 triunfos. Se vencer mais duas corridas este ano, será recordista de vitórias em uma mesma temporada. Por enquanto, ele e Mansell dividem essa condição, com 9 vitórias (Mansell em 1992 e Schumacher em 1995).

Além de ser um piloto excepcional, o alemão tem toda a sorte do mundo a seu lado. A cada nova largada – ou melhor, a cada novo procedimento de largada, os obstáculos à sua vitória iam se auto-eliminando: Montoya, Ralf e Barrichello (este, com mais uma de suas largadas falhadas). Quanto a Coulthard, perdeu tempo demais atrás do Fisichella – mas duvido que isto tenha feito diferença no resultado final.

Foi mais uma corrida chata. Muitos incidentes não significam muita emoção. O acidente com o Burti me deixou preocupado, mas depois as notícias foram tranqüilizadoras. Não acho que seja o caso de procurar culpados: para mim, foi um acidente de corrida e pronto. O que mais uma vez ficou clara é a preocupação da FIA, da FOA ou de quem quer que seja de esconder ao máximo o resgate dos pilotos. Houve um momento em que filmaram o carro do Burti no ângulo exato para que a área do cockpit ficasse oculta por uma pilha de pneus. Depois, devem ter dado autorização e mostaram o carro por cima, com uma roda dentro do cockpit.

Barrichello? Ah, sim: largou mal e perdeu muito tempo atrás de Fisichella. Depois errou na Bus Stop e ficou sem a asa dianteira. Vou dar um desconto, desta vez: talvez ele tenha ficado abalado pelo acidente do Burti, de quem é grande amigo. Mas, de qualquer maneira, não foi muito diferente do que vimos em outras vezes. Assim, vai ser difícil ele chegar ao vice-campeonato. Ainda sobre isso: o que será que o Bernie tanto se preocupou em falar pessoalmente ao Michael e ao Ralf (pelo menos foram os que a TV mostrou) quando eles já estavam dentro de seus carros para a última largada?
Muita gente acha o Bernie um mero negociante que faz tudo por dinheiro. Quanto ao último ponto, não tenho dúvidas. Mas vale lembrar uma cena presenciada por meu amigo Michel Rost em Mônaco, em 1996. Ele viajou para lá em férias, conseguiu uma credencial de fotógrafo e fotografou o GP. A certa altura, ele e sua mulher estavam perto de um portão por onde entravam todos os figurões. Os fiscais pediam autógrafos e muitos próceres da categoria nem davam bola. Pois o Bernie não só atendeu aos pedidos de autógrafos como posou para fotos com a maior boa vontade. Não me espantei quando o Michel me contou isso. O Bernie, afinal de contas, foi piloto, manager e chefe de equipe muito antes de conhecer o poder e a fortuna como chefão da F 1. Tenho certeza de que ele realmente gosta do esporte – tanto quanto gosta de dinheiro…

Para mim, a melhor imagem dessa corrida foi a disposição e a habilidade do Alesi, segurando o 6º lugar contra Ralf. O francês está perto da aposentadoria (deve correr mais um ano, no máximo), mas a disposição continua a mesma. Impossível deixar de pensar no que ele poderia ter feito ao longo de sua carreira se tivesse resistido à tentação da Ferrari e confirmado seu contrato com a Williams para a temporada de 1991. A cada vez que se lembra disso, Alesi provavelmente se dá tabefes enquanto repete “Eu me odeio! Eu me odeio!”.

Uma curiosidade. Stewart bateu o recorde de vitórias de Clark em 1973; Prost superou Stewart em 1987 (14 anos depois); e Schumacher deixou Prost para trás em 2001 (mais 14 anos). Quem será que estaremos aplaudindo em 2015?

Abraços,

Panda

PS – Dois desafios para você. Primeiro: em qual modalidade do esporte motorizado se iniciou o Bernie? Segundo: quais foram os resultados dele nos GPs nos quais ele esteve inscrito? Não vale olhar nos guias, consultar os sites ou perguntar aos universitários…

GPTotal
GPTotal
A nossa versão automobílistica do famoso "Carta ao Leitor"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *