Temporada de definições?

Afinal, isso é esporte?
21/03/2012
O mágico e o refundador
26/03/2012

Não podemos considerar que uma segunda vitória de Button vai lhe garantir o campeonato deste ano. Mas é um bom indicativo que as outras equipes terão muito trabalho no intervalo de três semanas até a China.

A turnê do circo da Fórmula 1 em 2012 continua lá do outro lado do globo já nesse próximo final de semana. Pra nós, voltamos às madrugadas. Aquele “sofrimento” gostoso que Marcel Pilatti contou pra gente na sua coluna dessa semana.

Depois da Austrália, onde tiramos as primeira dúvidas de quem é quem na Fórmula 1 de 2012, a Malásia apresenta um circuito mais “tradicional”, longas retas, curvas de baixa, curvas de alta. Tudo bem, admito que não é Spa, não é Monza mas, poxa, não é uma Coréia do Sul, certo? Agora é esperar para ter uma confirmação do que Márcio Madeira nos trouxe após Melbourne: os conjuntos que se sobressaíram em Melbourne continuarão na frente na Malásia? Bons rendimentos nessas duas pistas significam uma caminhada rumo ao título?

Separador

A Malásia estreou na Fórmula 1 em 1999 em uma corrida sem graça e manipulada “à lá” Ferrari. Schumacher voltava da recuperação da sua terrível fratura na Inglaterra somente para ser escudeiro de um vacilante Irvine. Irvine, bom de copo, levou o primeiro troféu de Sepang pra casa, mas perdeu o campeonato pra Hakkinen. Nesse cenário insosso, a F1 era “presenteada” por Bernie com uma nova geração de autódromos. As obras faraônicas do distinto senhor Tilke, com instalações suntuosas e traçados chinfrins.

httpv://www.youtube.com/watch?v=otgXC3peiP8

As equipes batiam palmas para todo o espaço nos boxes e no paddock. Pilotos comemoravam as retas largas e toda a segurança do novo conceito de áreas de escape imensas, parecidas com estacionamentos de shopping center de tão grandes. Na verdade, todos estavam maravilhados com os dólares do petróleo malaio e o poder da economia asiática.

Um grande – e emblemático – momento da pista ocorreu em 2003. Na edição daquele ano, Fernando Alonso conquistou sua primeira pole-position (terminou em terceiro). E na corrida, Raikkonen conseguiu sua primeira vitória. Depois, em 2009, debaixo de um dilúvio incrível, o momento mais marcante do traçado malaio, protagonizado, novamente por Raikkonen. Quem não lembra do finlandês degustando um delicioso picolé?

httpv://youtu.be/2WeXfPJIbeM

No começo de sua participação nos mundiais, a pista malaia estava na rabeira do calendário. Bernie “esqueceu” que o fim do ano representa o fim de época das gloriosas chuvas de monção na região. A partir de 2001, as provas passaram para o começo do ano, as chuvas continuaram a aparecer, mas com menor frequência.

Em 13 edições da corrida, o recorde de vitórias é do senhor Michael Schumacher, com três (2000, 2001 e 2004). Raikkonen (2003 e 2008), Vettel (2010 e 2011) e Fernando Alonso (2005 e 2007) podem igualar o recorde do heptacampeão. Já em pole positions Schumacher é imbatível: são cinco!

O grande desafio da pista de Sepang continua sendo a combinação de duas longas retas, curvas de alta, junto com um clima quente e úmido. Um teste de resistência para carros e pilotos. Nesse cenário os pneus desafiam as equipes na busca do equilíbrio entre degradação e velocidade. Vale lembrar que essa pista é muito mais abrasiva que o tapete suave de Melbourne.

httpv://youtu.be/1Lb2h_v88zM

Separador

Da corrida inaugural em 1999, só 4 equipes restaram: Ferrari, McLaren, Williams e Sauber. O resto? Sumiu ou trocou de donos.

Separador

Pode parecer estranho, mas não matem o mensageiro. A Malásia poderia ter dois GP´s no calendário não fosse a separação/independência de Cingapura. Verdade, Cingapura fazia parte da Malásia. Foi por pouco tempo, mas em um passado recente. A declaração de independência de Cingapura da República Malaia veio em 1965. Antes disso, Cingapura tinha até corridas de rua em Thomson Road, um traçado no meio da cidade que recebia corridas de Fórmula 2, Motos e Carros de turismo.

Separador

Informações da Pista

Circuito: Albert Park
Voltas: 56
Comprimento: 5.343 km
Distância: 310.408 km
Recorde da Pista:
1:34.223 – JP Montoya (2004)

Programação

Quinta-Feira
23h00 – 1º treino livre

Sexta-Feira
3h00 – 2º treino livre

Sábado
2h – 3º treino livre
5h – Classificação

Domingo
5h – Corrida

Separador

Não podemos considerar que uma segunda vitória de Button vai lhe garantir o campeonato deste ano. Mas é um bom indicativo que as outras equipes terão muito trabalho no intervalo de três semanas até a China.

Boa Corrida!

Abraços, Flaviz Guerra – @flaviz

Flaviz Guerra
Flaviz Guerra
Apaixonado por automobilismo de todos os tipos, colabora com o GPTotal desde 2004 com sua visão sobre a temporada da F1.

1 Comentário

  1. Fernando Marques disse:

    Pelo visto o fim de semana vai ser de trovoada para o Felipe Massa … não precisa nem chover na Malasia .
    Não somente uma vitoria de Button mas de uma Mclaren novamente na Malasia irá ser um bom indicativo que as outras equipes terão a fazer até o GP da China. E independentemente de quem vencer a Ferrari vai ter que trabalhar dobrado neste periodo …

    Fernando Marques
    Niterói RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *