Tudo se decide em Monza

Rush, um filme de amor
04/09/2013
Mera formalidade matemática, versão 2013
09/09/2013

Mais um solo sagrado do automobilismo: a Fórmula 1 acaba de chegar em Monza!

Mais um solo sagrado no calendário. Chegamos em Monza! Depois das belezas de Spa, Monza faz as honras da despedida do solo europeu. Não teremos mais provas esse ano na Europa, é hora de fazer boa presença para os patrocinadores e partimos para visitar as terras asiáticas e americanas.

A F1 traz seus caminhões para Monza em um cenário que começa a se resolver para 2014. Equipes finalmente dão indícios de como será o restante da temporada em relação ao desenvolvimento dos carros pensando em 2014, a vaga mais disputada do grid foi preenchida e as especulações vão diminuir e tomar contornos de realidade. E, logicamente, poderemos acompanhar um Vettel determinado a enterrar as esperanças dos seus adversários.

Depois de um campeonato agitadíssimo em 2012, o campeonato de 2013 caminha para uma decisão muito antecipada. Transfere um pouco a emoção da disputa do título para emoções isoladas por etapas.

A Red Bull estragou a brincadeira da central de boatos e confirmou seu piloto para 2014. Ricciardo ganhou a chance que batalhou a vida inteira. Criado com todas as regalias (e exigências) do time Júnior da Red Bull, confirmou as especulações e o “furo” de Mark Webber. Para a Red Bull faz todo o sentido. Um piloto da casa para justificar seus orçamentos, uma grande peça de marketing para não perder terreno em um mercado importante como australiano, piloto rápido em classificação, simpático e que os engenheiros gostam de trabalhar.

Em casa, sentado no sofá, preferia ver Kimi ou Alonso em confronto com Vettel no mesmo bólido. Mas esses rapazes da Red Bull entendem mais de F1, marketing e como ganhar títulos do que nós. Estão ricos, lucrativos para o patrão e rumo ao 4o título seguido.

E nesse ponto estará a maior cobrança em Ricciardo. Ele tem quem entregar quantidade de pontos suficientes para manter a equipe sempre na ponta na tabela de construtores. Ninguém espera ele superar Vettel logo de cara, mas tem que ter a capacidade de manter, ao menos, a mesma capacidade de entrega de pontos que Webber possui. Não se enganem, não é tarefa fácil!

Na outra face dessa decisão da Red Bull estão outros dois protagonistas da temporada. Alonso e Raikonnen.

Alonso tinha uma chance de tumultuar seu ambiente na Ferrari e fez valer seu direito. foi lá bagunçar tudo com a visita do seu empresário na Red Bull. Na corrida passada, só seu amigão do peito na mureta do box. Cara amarrada no pódio. Com os desdobramentos dessa semana é um bom exercício de imaginação pensar que ele estava bravo por saber já da decisão de ter Ricciardo em 2014, o que o deixaria sem opção. Isso mesmo, Alonso não tem pra onde ir no ano que vem.

Kimi, ainda tem uma uma opção. A própria Ferrari e dividir o box com Alonso. Não é o melhor dos mundos, mas o finlandês ainda teme pelo futuro da Lotus. O potencial da equipe é tão grande quanto sua dívida. Raikonnen já avisou: enquanto a Lotus não der uma resposta definitiva para solução desses problemas financeiros, ele não vai se decidir.

Precisa tomar cuidado, pode ficar sem carro competitivo em 2014.

Monza é o segundo circuito do calendário que demanda carros com peças especificas. Só o circuito italiano e Mônaco tem essa demanda. Aqui é preciso de um pacote com o minimo de arrasto aerodinâmico e suspensões que suportem o uso intenso das zebras.

As zebras já foram diminuídas, não é mais uma guia de rua como antigamente, mas mesmo assim a estrutura do carro sofre.

O moto, obviamente, é o que mais sofre. Que conseguir, vai pra pista com unidade nova instalada. São 4 pontos do circuito que os carros passam dos 330 km/h. E a média de velocidade passa dos 250km/h.

É uma prova rápida, com grandes freadas e uma dúvida sobre a estratégia correta: 1 ou 2 paradas. A Pirelli garante fornecimento de pneus médios e duros para todas as equipes, com a preocupação maior em superaquecimento e bolhas! Vai ser interessante acompanhar os primeiros treinos.

Vettel retorna a Monza, palco da sua primeira vitória, a vitória do piloto mais jovem da história, a única vitória da Toro Rosso, para tentar mais uma marca na sua ficha: superar o número de taças de Nigel Mansel e igualar Fernando Alonso. Os números de Vettel impressionam. Mansell teve um intervalo de 10 anos entre sua primeira e sua vitória 31, Vettel levou somente 6 para atingir a mesma marca. Pausa. Não venham falar que a época era outra, o nível dos pilotos era outro, etc etc. Vettel corre/correu nesses 6 anos com Hamilton, Button, Schumacher, Alonso, Raikkonen, Kubica…Excelentes pilotos em grande fase e em campeonatos equilibrados. Não vamos desmerecer o trabalho do alemão. Voltando. Alonso, tem um intervalo de 11 anos da sua primeira até sua última vitória, esse ano na Espanha. O menino Vettel liderou ao menos uma volta em simplesmente 50,8% das suas aparições na F1. Não é pouco.

Aproveitando as estatísticas e seu valor em Monza, Button afirmou “Não dá pra pensar na F1 sem Monza e sem a Mclaren”. Verdade. Não dá! O time de Bruce completa 50 anos nesse mês de setembro. E apesar do carro ruim de 2013, o time é sinônimo de eficiência e títulos.

Se você pegar o número de vitórias por equipes desde sua fundação em 1963, verá que o time é o maior vencedor dos últimos 50 anos. Só não é o maior da história por conta da Ferrari que vence na F1 desde sua origem.

Apesar de hoje não ser uma equipe “garagista” e sim um mega conglomerado industrial e de tecnologia, a McLaren realmente é fundamental na F1. Nasceram no campeonato e trouxeram ao mundo algum dos carros mais impressionantes que vimos nas pistas. E lógico….. tantas emoções para os brasileiros.

A Red Bull não brinca em serviço. Quer matar logo a disputa por construtores e vê essa prova como fundamental. O desenvolvimento desse carro para no momento que essa meta for alcançada. Bom, quando isso se confirmar, Vettel também já não terá motivos para se preocupar com seus adversários ao título.

Para Alonso o cenário é de um jogo de pôquer: all-in. É a última cartada do espanhol e da esquadra italiana. A favor da turma vermelha está o bom retrospecto nessa pista. O carro se dá bem e estão correndo com apoio da torcida. A Ferrari já avisou que para próxima etapa de Cingapura já tem um pacote de atualização do carro, que desconsidera as especifidades de Spa e Monza. Mas, dependendo do resultado de Monza, esse pacote será o último visto em 2013. No box ao lado, Massa também torce para manter o bom retrospecto na pista. Seu emprego está em risco. Não vence uma unica corrida sequer desde o Brasil em 2008 e não tem nem 45% dos pontos do seu companheiro. tudo bem, ninguém Domenicalli não esperar vitórias de Massa é uma coisa, mas não dá pra entender manter o piloto que está comprometendo a performance do time no campeonato de construtores. Com essa baixa entrega de pontos, a Ferrari é a terceira do campeonato. Desde 2009 Massa não termina próximo do seu companheiro de equipe. É muito tempo.

Ross Brawn foi para Monza com o discurso na ponta da língua: desenvolvemos o carro de 2014 e atualizamos esse carro em uma linha tênue de equilíbrio. Traduzindo: não vão disputar o título porque é desperdício de energia e vai comprometer o futuro. Faz sentido. E ainda vai aproveitar que o carro tem tudo para se dar bem nessa pista e garantir mais pontos no mundial de construtores. Não é difícil apostar em ao menos uma pole deles!

Na turma do meio, Force India e McLaren vem duelar pelo suado dinheirinho da classificação no campeonato. São quatro pontinhos separando os times. Agora a vantagem parece ser da Mclaren. Os dois times já retiraram o pé do acelerador no desenvolvimento dos carros de 2013 e os resultados desse fim de semana e de Cingapura devem refletir a real posição até o final do ano.

No pelotão da desgraça, resta saber o que Vergne vai conseguir desempenhar depois de ser preterido na matriz. Deve dar um desanimo danado. Sauber, Williams e Toro Rosso vão continuar em um campeonato abaixo da crítica, esperando os carros se adaptarem melhor a determinadas pistas para somar alguns pontos. Bom, se alguém ainda resolveu desenvolver os carros desse ano merece demissão por justa causa.

E campeonato não tem mais emoção? Tem sim!!! Quem vai ficar com o décimo posto na classificação para garantir os trocados extra da organização. Marussia e Catherham brigam lá no fundo por essa honra. Com a vantagem, a Marussia. As duas trazem pacotes específicos para Monza e a Marussia já avisou que vem mais atualizações mecânicas para as proximas corridas.

De arrepiar!

Separador

Fui conferir a Le Mans 6 Horas de São Paulo em Interlagos. O som dos Audi é digno de filme de ficção científica e todos os amantes do automobilismo deveriam ir ouvir. A velocidade estupenda dos bólidos também. Um Audi faz a volta de Interlagos em míseros 3 segundos mais lento que um Fórmula 1 em dia de corrida. Mas como sempre…sem divulgação e ainda tratando o público da arquibancada como gado, não há como encher o autódromo.

Separador

Informações da Pista

Circuito: Autodromo di Monza
Voltas: 53
Comprimento: 5.793 km
Distância: 306.720 km
Recorde da Pista:
1:21.046 – R Barrichello (2004)

Programação

Sexta-Feira
5h – 1º treino livre
9h – 2º treino livre

Sábado
6h – 3º treino livre
9h – Classificação

Domingo
9h – Corrida

Separador

O campeonato tinha tudo para ser mais promissor. Alonso, Raikonnen e Vettel estão em grande fase de suas carreiras, mas Vettel não perde suas oportunidades e se distancia dos rivais.

O jeito é torcer por uma corrida movimentada e divertida no mítico circuito de Monza!

Abraços
Flaviz Guerra

Flaviz Guerra
Flaviz Guerra
Apaixonado por automobilismo de todos os tipos, colabora com o GPTotal desde 2004 com sua visão sobre a temporada da F1.

1 Comentário

  1. Fernando Marques disse:

    A temporada deste ano já está definido a não ser que aconteça uma catastrofe com o Vettel … assim sendo a minha torcida é que tenhamos boas corridas até o fim do campeonato …
    Continuo torcendo pelo Kimi.
    Monza é Monza e cuidado para não piscar os olhos … é a corrida mais rápida da temporada.
    Se continuar assim como foi nos treinos desta 6ª feira começaremos a assistir as ultimas corridas de Massa na Formula 1.

    Fernando Marques
    Niterói RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *