Os Grandes Titãs da Fórmula 1 – Anos 60

O único que nos resta
02/05/2022
Conflito de gerações
09/05/2022

Continuamos a nossa resenha em apontar os grandes Titãs da Fórmula 1. Depois de abordar a década de 50, vamos para os anos 60.

A década de 60 marca algumas inovações que marcaram muito a Fórmula 1 até os dias atuais, começando pela mudança de posição do motor, que consolida o uso na traseira do bólido como uma tendência que nunca mais mudou, e principalmente a ascensão de novos construtores, que ficaram conhecidos sobre o termo de “garagistas”, tentativa vã de colar nesses construtores uma alcunha pejorativa, esses construtores usaram principalmente da criatividade e de conceito da engenharia aeronáutica um jeito de ganharem corridas e campeonatos contra as grandes potências da indústria automobilística que dominaram os anos 50.

E vamos a relação da década de 60, separando em 3 blocos o critério de escolha os nossos Titãs:

  1. Pilotos
  2. Construtores
  3. Carros

Pilotos

  1. Jim Clark

Tal como foi a escolha de Fangio para os anos 50, escolher Jim Clark também foi algo obvio, Clark representou uma nova estirpe de piloto que foi forjada no início dos anos 60, que foi uma década que iniciou um processo de profissionalização da categoria ao mesmo tempo que com seus bólidos pequenos e leves exigiram um tipo de piloto bem mais arrojado e preciso na condução dos carros que ficaram conhecidos como “charutinhos”.

Clark em 72 participações conquistou 25 vitórias, dois títulos mundiais, e tanto em 1963 como em 1965 ele foi campeão conquistando o máximo de pontos permitido pelo regulamento naquelas temporadas, e de lambuja em 1965 além da F1 ele ganhou a edição daquele ano das 500 milhas de Indianápolis.

Clark infelizmente morreu em acidente numa corrida de F2 em abril de 1968, abrindo uma lacuna e sempre sendo motivo nas conversas do que ele teria sido capaz de conquistar caso não partisse de forma precoce

  1. Graham Hill

Graham Hill merece a nossa menção pelo tipo esforçado, resiliente e altamente adaptável aos diversos carros e categorias que disputou.

Começou sua carreira numa idade avançada, mesmo para os padrões anos 60 e obteve importantes conquistas

Em 175 participações ganhou 14 corridas, conquistou o bicampeão nos anos de 1962 e 1968, teve um papel relevante na equipe Lotus após a morte de Clark.

Na F1 ganhou o apelido de mister Mônaco já que obteve 5 vitórias no principado, uma pista que remete sempre ao glamour, e até os dias atuais é detentor de uma marca não equiparada, Graham é o único piloto da história a ter ganho a chamada tríplice coroa do automobilismo, campeão da Fórmula 1, vencedor das 500 milhas de Indianápolis (1966) e vencedor das 24 horas de Le Mans (1972)

  1. John Surtees

O nome de John Surtees é até os dias atuais associado ao único piloto da história a ter sido campeão nas categorias máximas, tanto nas duas como nas quatro rodas.

Em duas rodas Surtees foi campeão sete vezes, nas categorias 350 e 500 cilindradas nos anos 50 e em 1960, em 1960 ele migra para a Fórmula 1 e disputa simultaneamente a F1 e nas motos, a partir de 1961 ele se dedica ao automobilismo e vai para a equipe Ferrari em 1963, no ano seguinte ele conquista o seu primeiro e único campeonato na categoria.

De temperamento forte, sua relação com Enzo Ferrari é cheia de altos e baixos, até que ele rompe com o comendador em 1966 após vencer na Bélgica no circuito de SPA, vai para a equipe Cooper e vence a prova final no México.

Surtees resolve em 1970 montar sua própria equipe e compete até 1972, a partir daí ele se torna chefe de equipe, como piloto ele participou de 111 provas e obteve 6 vitórias.

  1. Dan Gurney

Dan Gurney teve duas proezas bem interessante nos anos 60, sua primeira proeza tem a ver com suas vitórias, tendo obtido 4 vitórias na Fórmula 1, sendo que 3 delas foram a primeira vitória das seguintes escuderias: Porsche no GP da França na pista de Rouen em 1962, Brabham no GP da França 1964 também na pista de Rouen e sua quarta vitória foi pela equipe Eagle-Weslake no GP da Bélgica na pista de SPA em 1967.

Construtores

  1. Colin Chapman

Considerado até hoje um dos 5 maiores gênios como projetista da Fórmula 1, sua formação como engenheiro aeronáutico o fez trazer soluções inovadoras e vencedoras, a sua carreira e equipe despontaram de forma consistente a partir de 1960, quando Stirling Moss obteve a primeira vitória da escuderia e em 1962 com Jim Clark a dupla disputa o título mundial até a última prova, perdendo o campeonato para Graham Hill e sua BRM

Chapman foi responsável nos anos 60 por ao menos 5 ou 6 ideias que marcaram a Fórmula 1, falando de carros os modelos Lotus 25, 33 e 49 estão entre os melhores carros já projetados

O Chassi monocoque foi outra revolução que ele ajudou a introduzir na categoria, e finalmente sua perspicácia ao convencer a poderosa Ford a financiar o projeto do motor Cosworth, esse motor foi decisivo para a avalanche de vitórias dos garagistas, sendo esse motor amplamente utilizado por esses construtores, para desespero dos construtores tradicionais

Os anos 60 viram a Lotus triunfar em 3 ocasiões no campeonato de pilotos, duas vezes com Jim Clark (1963 e 1965) e uma vez com Graham Hill (1968). 

  1. Jack Brabham

O ano de 1966 marca uma mudança no regulamento dos motores da Fórmula 1, passando das 1500 cilindradas para 3000 cilindradas, pegou muitas equipes desprevenidas, exceto uma, a Brabham

Como piloto e construtor Jack Brabham é autor de uma façanha jamais igualada, em 1966 o australiano vence o campeonato de pilotos e de construtores com um carro de sua fabricação

Simplicidade e robustez marcam os carros da Brabham nesse período

Em 1967 a equipe Brabham repete as conquistas dos campeonatos de pilotos e construtores, sendo campeã de pilotos com Denny Hulme, após esse duplo triunfo a equipe perde um pouco de seu vigor, voltando a se destacar nos anos 80

  1. Bruce McLaren

O Neozelandês Bruce McLaren chegou a Europa para construir uma carreira de piloto, mas foi picado pelo desafio de construir sua equipe e carros próprios, fundou a equipe McLaren em 1966, contando com compatriotas vindo da Nova Zelândia eles ficam conhecidos tanto na Europa como na América do Norte na categoria Can-Am, Bruce competia em diversas categorias com a intenção de ganhar prêmios em dinheiro para ter recursos financeiros para manter sua equipe.

Em 1968 ele entra na relação dos 3 únicos pilotos a ganhar um GP de Fórmula 1 com um carro de construção própria, vencendo o GP da Bélgica na pista de SPA em 1968 com o modelo M7A, naquele ano a equipe volta a vencer mais duas vezes, dessa vez com o piloto Denny Hulme.

  1. Rob Walker

Sendo herdeiro do império de bebidas de whisky Johnnie Walker, Rob mantem uma marca bem peculiar, ele é o único construtor reconhecido pela FIA de ter ganho corridas oficiais do campeonato de Fórmula 1 sem nunca ter construído um carro, na verdade seus carros eram comprados ou alugados de outros fabricantes.

Nos anos 60 foi através da equipe de Walker que era privada, que a Lotus obteve suas quatro primeiras vitórias oficiais da categoria, tendo o piloto Stirling Moss como parceiro, no ano de 1960 com duas vitórias em Mônaco e Estados Unidos e em 1961 mais duas vitórias novamente em Monaco e na Alemanha, em 1968 a equipe Walker volta a vencer no GP da Inglaterra em Brands Hatch com o piloto Jo Siffert.

Carros

  1. Lotus 49

Carro que estreou no campeonato de 1967 usando o motor Ford Cosworth, conseguiu a façanha de vencer em sua estreia no GP da Holanda na pista de Zandvoort, naquele ano Clark obtém 4 vitórias ficando em terceiro no campeonato, é com esse modelo que Clark vence sua última prova na Fórmula 1 em 1968, com esse modelo Graham Hill se sagra campeão em 1968

  1. Ferrari 156

Carro usado pela dupla de pilotos Phil Hill e Wolfgang Von Trips no campeonato de 1961, conhecido pelo apelido de sharknouse devido a semelhança de seu desenho na dianteira lembrar o nariz de um tubarão, esse carro marca a primeira conquista da Ferrari usando um modelo com motor na traseira, no primeiro ano da mudança da configuração dos motores para 1500 cilindradas, ao final do ano Phil Hill se torna o primeiro norte americano campeão da Fórmula 1, conquista marcada infelizmente pela tragédia na pista de Monza, Von Trips se envolve no que ficou conhecido como o maior acidente da história da Fórmula 1, ele e mais 14 espectadores morrem num acidente após Trips e Jim Clark se tocarem na freada para a parabólica

  1. Brabham BT 19

Carro de concepção simples e robusta, permitiu as conquistas dos campeonatos de 1966, tanto em pilotos como construtores pela equipe Brabham e seu dono Jack, com esse modelo Jack obteve 4 vitórias em 1966, façanha jamais repetida por nenhum outro piloto, ser campeão com seu próprio carro

  1. Matra MS 80

Modelo usado no campeonato de 1969, possibilitou a dupla Jackie Stewart como piloto e Ken Tyrrell como construtor vencerem os campeonatos de piloto e construtores no ano de 1969, conquistando 5 vitórias, a Matra era uma empresa francesa da indústria aeroespacial, sua estreia na Fórmula 1 foi no ano de 1966 e existia uma pequena tensão entre os franceses e Tyrrell, já para os franceses era difícil engolir que o britânico disputava o campeonato utilizando os motores Ford-Cosworth, enquanto a equipe oficial competia com um 12 cilindros francês

Essa é nossa lista e sei que pode haver controvérsias, deixo o espaço livre para comentários e contestações.

 

Em nosso próximo encontro vamos elencar os Titãs da década de 70.

Até lá!

Mário

Mário Salustiano
Mário Salustiano
Entusiasta de automobilismo desde 1972, possui especial interesse pelas histórias pessoais e como os pilotos desenvolvem suas carreiras. Gosta de paralelos entre a F1 e o cotidiano.

2 Comments

  1. Fernando Marques disse:

    Mauro,

    A Brabham BT 19 também foi campeã com Denis Hulme em 1967 … não sei se levou o Mundial de construtores …
    nada a acrescentar aos Grandes Titãs dos anos 60 … década que o Brasil começou a conqusitar a Formula 1 através de Emerson Fitippaldi …

    Fernando Marques
    Niterói RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *