Dançando na chuva

Hamilton 92
25/10/2020
Histórico!
03/11/2020

Olá, amigos!

A Nascar sempre foi, predominantemente, uma categoria que corre em ovais. Suas origens nas praias de Daytona utilizavam aquele traçado histórico, que remete ao famoso Circus Maximus em Roma, onde eram disputadas corridas de bigas. Por conta dessa característica de suas pistas e com poucos circuitos mistos no calendário, as corridas da categoria raramente ocorreram na chuva, sendo que até pouco tempo atrás não havia sequer pneus de chuva disponíveis para as equipes.

Em uma pista oval, correr na chuva é algo impensável nos dias de hoje, não só na Nascar, mas em qualquer categoria que use esse tipo de traçado. As velocidades altas e a falta de pneus específicos trazem um risco maior do que se é possível assumir. Hoje em dia, a segurança é o item principal de qualquer categoria, portanto o bom senso nos leva a esse cenário.

Em 2001, na All Star Race, disputada em um oval, uma rápida pancada de chuva logo na primeira volta e o caos teve início. Veja nesse vídeo:

 

Outro exemplo do efeito da chuva nos carros correndo no oval, em plena reta, dessa vez em um treino da Xfinity em Daytona.

Mas isso quer dizer que a Nascar nunca correu na chuva? Não, a categoria já fez provas no molhado, mas sempre em circuitos mistos e quase na sua totalidade com carros da Xfinity, a categoria de acesso. A primeira prova da categoria principal, que foi parcialmente atingida pela chuva, ocorreu em 1965, na pista de Elkhart Lake, mas com pneus para seco. Outros carros, outros tempos.

Em 2020, a Nascar trouxe a novidade para a categoria principal, os pneus de chuva. Esses pneus foram feitos para correr nos traçados mistos, como em Charlotte, no Roval. A categoria já havia feito testes na década de 90, mas utilizou esses pneus específicos para chuva apenas em treinos e classificação, na pista de Watkins Glen.

Para matar nossa curiosidade, a corrida disputada no Roval começou com chuva e foi uma experiência muito legal de ver. Assistir esses carros pesados, com motores muito fortes, escorregando nas curvas, passando pela parte oval do traçado, por várias relargadas e disputas, foi algo emocionante de acompanhar.

Completando a experiência com chave de ouro, a prova começou com chuva e depois foi secando, fazendo com que alguns pilotos e chefes de equipe arriscassem a troca para pneus slick ainda com algumas poças de água na pista. Vimos carros escorregando e lutando para sair da grama molhada, pilotos cruzando a água chegando próximos ao muro, muitas disputas e diferenças gritantes nos tempos de volta. A pista não ficou totalmente seca, mas no fim todos estavam com pneus para seco.

Para quem quiser ver como foi a prova, segue a íntegra. Vale a pena ver.

A disputa na pista de Charlotte foi ainda mais incrível por ser uma prova que eliminou alguns pilotos dos playoffs, entre eles Kyle Busch, o atual campeão da categoria. A vitória ficou com Chase Elliott, piloto do carro número 9 da Hendrick. Com essa vitória, Chase igualou o recorde de Jeff Gordon com quatro vitórias consecutivas em circuitos mistos.

No campeonato conturbado de 2020, estamos caminhando para as últimas provas, restando apenas três corridas para o fim. A última prova disputada aconteceu no oval do Kansas, com a vitória de Joey Logano, que já garantiu sua vaga na busca pelo título.

A corrida do Texas deveria ter sido disputada no último domingo (25), porém a chuva permitiu apenas poucas voltas no rápido oval. Alguns pilotos precisam vencer essa prova, ou a penúltima, no oval curto de Martinsville, para ter chances de chegar ao campeonato. Esse é o caso para Kurt Busch, Martin Truex Jr. e Alex Bowman. Chase Elliott tem uma vida complicada, mas ainda pode se classificar por pontos, assim como Brad Kaselowski. Kevin Harvick e Denny Hamlin somam pontos suficientes para não precisar vencer, mas também não podem vacilar.

No fim das contas, todos estão atrás da vitória para garantir a vaga e ficarem tranquilos, mas a promessa é de uma disputa ferrenha pelas três vagas restantes.

Em notícias paralelas dos últimos dias, Clint Bowyer, do carro número 14 da Stewart Haas, anunciou sua aposentadoria como piloto. O sempre engraçado Bowyer vai se juntar a Jeff Gordon na equipe de transmissão da Fox. Quem assume o carro 14 na equipe é Chase Briscoe, atual líder na Xfinity.

Kyle Larson, que foi banido da categoria por dizer palavras racistas em uma transmissão de jogo virtual, pediu reintegração à categoria e foi atendido pela organização. Ainda sem contrato para 2021, especula-se que Larson retornaria pela equipe Hendrick, que traria de volta o carro número 5, pilotado por Kasey Kahne em sua última encarnação, e antes pelo lendário Terry Labonte, bicampeão nos anos de 1984 e 1996.

A grande novidade da temporada é a chegada da nova equipe de Michael Jordan e Denny Hamlin, que anunciou seu nome: 23XI Racing. Alusão clara ao número que Jordan usou em suas temporadas na NBA e ao 11 que Hamlin usa até hoje. O que se espera é que o piloto da equipe, Bubba Wallace, use o carro com número 23, mas essa informação ainda não foi confirmada.

Eric Jones, de saída da Gibbs, vai para a equipe de Richard Petty, assumindo o carro 43 deixado por Bubba.

Chad Knaus, o grande chefe de equipe vencedor de sete títulos em parceria com Jimmie Johnson, foi promovido dentro da Hendrick e vai deixar os boxes, assumindo um papel de liderança como VP de competições.

Está acabando o ano (ufa!), qual é a sua aposta para levar o título de 2020? Minhas fichas vão para Kevin Harvick, que parece imbatível.

Grande abraço,

Rafael Mansano

 

 

Rafael Mansano
Rafael Mansano
Viciado em F1 desde pequeno, piloto de kart amador e torcedor de pilotos excepcionais.

2 Comments

  1. Rubergil Jr disse:

    Caras, a corrida da Xfinity foi uma loucura total!!!

    O final foi absurdo, chuva MUITO forte, correndo já no escuro total, visibilidade nula. E foi até o fim. As ultimas voltas são de tirar o fôlego.

    Se é na F1, essa corrida teria sido interrompida já no começo, aliás, nem largaria…

    Vale a pena ver o final:

    https://www.youtube.com/watch?v=RBoTE1CMNEo

  2. Mauro Santana disse:

    Grande Mansano!

    Rapaz, essa prova no mistão de Roval foi incrível, e com um show de pilotagem do Elliott.

    Infelizmente a temporada da Nascar esta terminando, categoria esta por qual me aproximei demais devido este ano tão conturbado.

    Já me tornei um fã da Nascar, e minha torcida é para o Chase Elliott.

    Grande abraço!

    Mauro Santana
    Curitiba-PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *